Novo na HBO Portugal? Fica a conhecer algumas das melhores séries do serviço.

Vivemos rodeados de serviços de streaming. Em Portugal, desde o surgimento da Netflix, parece que, a cada ano, novas apostas surgem. E, quer seja uma HBO, Amazon Prime ou Disney+, o acesso ao conteúdo nunca foi tão massivo.

Perante catálogos tão vastos, escolher pode ser difícil. Desta forma, e antes da entrada (ou rebranding) da HBO Portugal para HBO Max, dou-vos cinco sugestões de séries originais para ver na popular plataforma da Warner Bros.

Mundos Paralelos

Com uma primeira temporada iniciada em 2019 e uma segunda concluída em 2021, Mundos Paralelos é uma adaptação brilhante da famosa saga de Philip Pullman. Com cada livro a ser adaptado por temporada, esta co-produção entre a BBC e a HBO torna-se numa bela jornada para os fãs de fantasia. Uma terceira temporada já foi confirmada, concluindo-se assim a trilogia dos Mundos Paralelos.

Raised By Wolves

É agora na ficção-científica que esta megaprodução se destaca. O certo é que, mesmo que a narrativa decorra a centenas de anos, esta é capaz de tocar em questões básicas da vida humana. Preparem-se, pois se os primeiros episódios podem estranhar, os vindouros serão explosivos.

Uma nova temporada está já em produção.

The Undoing

Amantes de thriller? Então esta minissérie com Nicole Kidman e Hugh Grant torna-se viciante na procura por respostas na resolução de um crime. Os episódios, de bela construção psicológica, tornam-se soberbos e antecipam um final surpreendente.

Chernobyl

Lançada em 2019, esta produção conta-nos uma das histórias mais marcantes do mundo. Tendo a explosão da central nuclear de Chernobyl como fundo, a série vencedora de dois globos de ouro torna-se numa lição de história e da capacidade do ser humano para crueldade na gestão de crises.

Looking

Não poderia terminar esta listagem sem falar na série que tão bem abalou a televisão americana pela sua representatividade ousada. Com uma temática a abordar fortemente a comunidade LGBTQ+, esta deixa-nos sem fôlego pela forma como aborda as diferentes crises de identidade pela qual um ser humano pode passar.