O conceito de tablet é já bem antigo, no entanto, apenas quando a Apple apresentou o iPad é que este conceito teve um crescimento exponencial. Nessa altura, já em 2010, o boom dos tablets levou várias marcas de tecnologia a desenvolverem tablets com o sistema operativo da Google – o Android – mas depressa acabaram por ser esquecidos no tempo.

O iPad domina o mercado de tablets a nível mundial, e apesar dos tablets Android terem diminuindo a sua popularidade, é possível encontrar alguns modelos no mercado. Contudo, mesmo que sejas fanboy de Android, comprar um tablet com o SO da Google, pode não ser a melhor opção.

Falta de opções de escolha

Os tablets Androids contrastam fortemente com os seus irmãos mais pequenos, os smartphones. O mercado de smartphones Android está repleto de infinitas opções sendo fácil encontrar uma que seja mesmo a nossa cara e que satisfaça todas as nossas necessidades. Já quando falamos de tables, a conversa é outra. Para teres uma noção, o próprio site da Google refere apenas três tables com Android, sendo eles:

  • Samsung Galaxy Tab S7 (lançado em agosto de 2020)
  • Lenovo Tab M10 FHD Plus (lançado em março de 2020)
  • Lenovo Yoga Smart Tab (lançado em outubro de 2019)

Há, claro, mais tablets com o sistema operativo do robozinho, no entanto, nem a própria desenvolvedora do sistema os refere no site, tornando difícil os consumidores encontrarem soluções à sua medida.

Para se perceber quão abandonado o mercado de tables Android, até já a própria Google deixou de fabricar tablets com o seu sistema operativo.

Fracas atualizações de software

Este é um problema comum não só no mercado de tablets Android mas também no mercado de smartphones com o mesmo sistema. Há uma grande fragmentação do Android que dificulta as atualizações rápidas e frequentes em todos os dispositivos. Assim, apenas vários meses depois de a Google lançar uma nova versão do Android é que a maioria dos smartphones e tablets recebem a atualização.

Aliás, observando os dispositivos referidos acima, tanto o Lenovo Tab M10 como o Yoga Tab, são vendidos com o Android 9 (lançado em 2018). Ainda, no site da Lenovo pode confirmar-se que há uma atualização para o M10 lançada em outubro de 2020 e uma para o Yoga lançado em janeiro de 2021, mas ambos não receberão mais atualizações daqui em diante.

Ou seja, quem comprou um Yoga em outubro de 2019, comprou um tablet com um sistema operativo que já tinha um ano de idade. Depois disso, ainda teve de esperar mais um ano e três meses para receber a atualização para o Android 10 que, a essa data, também já tinha um ano de vida. E pronto, não receberá mais atualizações.

Em termos de comparação, quem tiver comprado um iPad Air 2, em outubro de 2014 com o iOS 8, teve atualizações anuais sempre disponíveis mal as mesmas foram lançadas e continua ainda compatível com a última versão do sistema operativo da Apple para iPad, agora na sua versão 14. Portanto, em 6 anos, teve 6 atualizações. Uma enorme diferença comparando com os tablets Android.

E isto sem falar dos tablets mais baratos, pois esses nunca chegarão, de certo, a receber qualquer atualização ao seu software.

O iPad é melhor em gaming e produtividade

A verdade é que se ponderas comprar um tablet Android, certamente já tens um smartphone também Android. Portanto, ao procurares um tablet, deverás querer dar uma utilização que não dás ao teu smartphone. Isto poderá ser desde algo de lazer, como jogar alguns títulos, ou aumentar a tua produtividade, escrever emails, ler documentos, etc.

Quer para jogos como para produtividade, o iPad acaba por ser quase sempre uma escolha óbvia. A verdade é que a maior parte das vezes os títulos são lançados primeiro para o sistema operativo da Apple (muitas vezes de forma exclusiva), com vários meses de diferença até à data de lançamento para Android. Idem aspas com muitas aplicações de produtividade que acabam por se focar no iPad uma vez que é o lider no mercado na sua categoria.

Também, em regra geral, os jogos têm melhor desempenho no iPad do que nos tablets Android, uma vez que é mais fácil para os desenvolvedores de otimizarem os seus títulos para o reduzido número de iPads do que para a diversidade de dispositivos Android no mercado. Além disso, na Play Store encontram-se também vários jogos falsos que podem tornar-se uma ameaça sobretudo quando se tem crianças em casa.

As melhores opções

Chegando ao cerne da questão, se quiseres comprar um tablet, quais as melhores opções? Bem, como em tudo, a melhor opção para um não será a melhor para outro. Cada um tem de procurar algo que se adapte às suas necessidades e estilo de vida. Ainda assim, vou listar alguns dos mais conhecidos, do mais barato para o mais caro.

Amazon Fire HD 8

Se a ideia é fazer um reduzido consumo de multimédia num ecrã maior do que o de  um smartphone, ou até para que os teus filhos se começarem a habituar à tecnologia, este tablet é uma excelente escolha.

Amazon Fire HD 8
Amazon Fire HD 8

O Fire HD 8 corre o Fire OS da Amazon que tem Android por base. O preço é de tudo, o mais agradável.

Samsung Galaxy Tab S7

Samsung Galaxy Tab S7
Samsung Galaxy Tab S7

Poderoso, com um ecrã de excelência e bom desempenho, este tablet permite jogar, escrever documentos, ver filmes e muito mais. Com a caneta incluída é possivel tirar notas ou fazer desenhos artísticos.

Se tens um smartphone da Samsung esta poderá ser a tua escolha ideal.

O Samsung Galaxy Tab S7 conta com uma capa teclado vendida separadamente para expandir a sua produtividade. Já a caneta vem incluída dentro da caixa do próprio tablet.

Huawei MatePad Pro

Um concorrente direto do iPad Pro da Apple, o Huawei MatePad Pro inspirou-se nas melhores e mais eficientes funcionalidades do iPad e trouxe-as para o mundo do Android.

Huawei MatePad Pro
Huawei MatePad Pro

Com suporte para caneta que carrega via wireless na lateral do tablet, ecrã com bordas reduzidas e um excelente processamento.

Este tablet tem várias características que podem fazer dele uma excelente escolha como, por exemplo, carregamento sem fios e carregamento inverso sem fios, possibilidade de alternar entre modo Tablet e modo PC e, ainda, utilizar o smartphone (no caso de também ser da Huawei) dentro do tablet.

A grande vantagem deste modelo é o facto de incluir na caixa a caneta e o teclado que também protege a parte traseira. Além disso, se tens um smartphone da Huawei esta poderá ser a tua escolha ideal.

iPad Air 2020 & iPad Pro 2020

Os iPads, apesar de não serem Android acabam muitas vezes por serem a melhor escolha para muitos devido à elevada produtividade e desempenho para qualquer tarefa do dia a dia, bem como as atualizações recorrentes e duradouras.

O iPad Air 2020 é, até ao momento, o mais recente tablet da gigante de Cupertino e apesar de não ser considerado um modelo Pro tem quase todas as funcionalidades do iPad Pro de 2020, desde suporte ao Apple Pencil 2 e Magic Keyboard, design moderno, ecrã com bordas reduzidas, USB-C, entre outras. Tudo isto por um preço bem em conta.

iPad Air 2020
iPad Air 2020

Se for necessário um ecrã 120 Hz, Face ID e melhores câmaras, o modelo Pro é a escolha ideal. No entanto, adquirir um modelo Pro nesta altura do campeonato pode não ser uma escolha acertada, uma vez que março é, geralmente, o mês escolhido pela Apple para atualizar a linha Pro do iPad.

iPad Pro 2020
iPad Pro 2020

Seja qual for a tua escolha, espero que fiques satisfeito com ela e que lhe dês um bom uso.